quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

BVB VEM PRO BRASIL! Uhuuuuul \o/

Tá, eu sei que to atrasaderrimaaaa pra dar essa noticia, mas... CARALHO EU TO MUITO LOUCA DE ALEGRIA AQUI EM CASA! Uhuuuul! \o/ *dancinha da felicidade* , nem queiram ver eu dançando ehuehueheu. Maaaaas, voltando. Eu to sabendo que eles vão se apresentar somente no sábado no Monster of Rock em São Paulo (se eu estiver errada me corrijam pelo amor de deus!) e eu vi no Site Ingresso Rápido, que é onde tá vendendo os ingressos, que a MEIA ENTRADA (pra idosos - tem que ter mais ou igual a 60 anos gente - e estudantes) é R$ 190,00 e a INTEIRA R$380,00, isso é na pista.

A entrada é permitida a partir dos 16 anos \o/ menores só com algum responsável (ano que vem eu tenho 16 anos e vou sozinha... isso se minha mãe deixar '-' :'( Triste fim )  Comecem a bajular seus pais de agora hueheuhue, principalmente quem for menor de idade.

Todo mundo juntando dinheiro galerinha! \o/ Porque dá pra todo mundo ir. Eu fiquei sabendo que vai ser caravana tbm, mas isso depende de cada cidade, e acho que pra vcs terem melhores informações vcs deveriam ver no Ask do BVB Brasil, ou do Black Veil Brides Sincero (a ask rakeada do BVB Brasil), eu vi eles postando umas informações ontem, e acho que vcs vão se interessar.

Dps volto com imagine. euheuheuheu, consegui entrar no pc só agora de manhã, Vou ter uma folguinha do trabalho e vou ganhar meu celular novo pq derramaram refrigerante no meu, mas vou voltar a postar.

BVBeijo,
Gaby :*

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Die For You 25

*Andy On*

Depois de algumas horas que mais se pareceram milênios, meu celular toca. Olho para a tela, e está escrito "Numero Desconhecido". Claro, ele não seria idiota ao ponto de me dar o numero dele. Olho ao meu redor, e vejo um Patrick com os nervos a flor da pele juntamente com todos os membros do Black Veil Brides. Isso sim, é família. Mesmo eles sabendo de tudo, eles estão aqui, porque se preocupam comigo e com a (seu nome), mesmo depois de tudo o que eu lhes contei...

Atendo o telefone no segundo toque.

~Ligação on~

(Eu): Alô?
(Marcus): Isso ai frutinha, tudo certo. Cheguei são e salvo.
(Eu): Foda-se você. Eu quero saber dela. Como ela está? Você já cumpriu a tua parte no trato?
(Marcus): Eu que dou as ordens e faço as perguntas. - respiro fundo - Então, quantas pessoas tem ai com você?
(Eu): Nove pessoas.
(Marcus): Quem são?
(Eu): Jake, Jinxx, Ashley, CC, Tina, Patrick, Jared e mais dois seguranças.
(Marcus): Ótimo, ótimo.
(Eu): Ótimo o que?
(Marcus): Tá saindo tudo como eu planejei.
(Eu): Fale logo o que você quer. - digo impaciente
(Marcus): Vou libertar uma das mães depois que vcs fizerem algo pra mim. E acredite, de onde eu estou eu posso ver tudo, e todos.
(Eu): Você tá fugindo do trato seu filho da puta, você disse depois que você chegassem! - grito.
(Marcus): Hey, hey, eu que dito as regras aqui. Quer que eu comece o massacre?

Respiro fundo.

(Marcus): Isso mesmo. Perto do armário, no canto da sala, tem um telefone, atenda ele agora.
(Eu): Ok - caminho até o telefone e ele começa a tocar, e eu atendo - Alô?
(XxXx): Andrew?! - minha mãe grita do outro lado da linha.
(Eu): Mãe?! - alivio me consome - A senhora ta bem? Eu vou tirar a gente dessa mãe,  eu prometo!
(Amy): Filho eu... - a ligação cai.
(Marcus): Pronto, ai está a sua confirmação de que elas ainda estão vivas. Agora você vai ficar com ele. Então, eu quero que você vá ao mercado e compre duas cordas de fio sintético, uma fita isolante de 4 metros, uma cadeira de madeira, uma faca de excursão. Eu quero tudo isso dentro de 10 minutos. Da próxima vez que ligar, eu lhe dou as próximas coordenadas. Quero que quando eu desligar, você quebre esse telefone e o chip, se eu descobrir que não foi feito da forma que eu mandei...
(Eu): Mas o que meu celular tem...
(Marcus): Apenas faça o que eu estou lhe mandando. Não conte a ninguém sobre a ligação e mantenha todos ai.

A ligação cai.

~Ligação off ~

Olho para a tela do meu celular e está escrito "Fim da Ligação". Tenho vinte minutos pra fazer comprar pra um idiota, pra que ele possa poupar a vida de alguém. Foco novamente meu olhar na tela e lembro do que ele disse sobre o quebrar... maldito seja!

Rumo o celular no chão sem dizer nada enquanto percebo pela primeira vez que os caras estão me chamando. Não quero saber. É tudo minha culpa. Quebro a tela do meu celular com a minha bota depois de pisar em cima duas vezes, pego o chip no chão e o quebro no meio. Só sobrou o cartão de memoria. Pelo menos isso.

Pego minha carteira em cima da mesa de centro da sala e ando em direção a porta. Sinto que parei de andar quando meu corpo colide contra a parede e um Ash furioso da um murro na minha cara.  Não faço nada. Nem posso. Sinto como se meu corpo não estivesse aqui. Tudo parece fora do lugar. Parece surreal.

(Ash): CARALHO ANDREW! FALA QUE PORRA ELE FALOU CONTIGO!
(Eu): Não posso... - sinto o gosto metálico do sangue na minha lingua.
(Ash): COMO ASSIM NÃO PODE? NÓS ESTAMOS QUERENDO TE AJUDAR! FALE!
(Eu): Eu já disse que não posso. Preciso sair. Por favor, fiquem todos aqui, até eu voltar.
(Ash): Você vai pra onde? Por que não podemos sair?
(Eu): Não posso falar. Apenas me obedeçam. Desculpa irmão...

Saio de perto dele e abro a porta saindo do escritório do Patrick.

-----//-----

Entro no bendito mercado e compro tudo o que ele pediu. Merda, faltam 2 minutos e eu ainda to no caixa. Uma senhora com um vestido azul com flores amarelas me encara. Não quero nem saber como anda a linha aparecia. Devo estar parecendo um zumbi, ou coisa pior. '-'

(Senhora): O que houve com você meu querido? Se envolveu em briga foi? - a senhora diz.
(Eu): Ha?
(Senhora): Ta doendo?

Definitivamente eu devo estar péssimo. Passo a lingua pelo meu lábio inferior e sinto o corte perto do meu persing (ah foda-se não sei escrever isso e.e), o rosto da (Seu nome) volta a ocupar a minha mente quando me lembro do sangue escorrendo em seus labios. Fecho minhas mãos em punhos e cerro meu maxilar. Eu vou matar aquele desgraçado!

"Você acha que nós vamos ficar juntos pra sempre?" - ela me perguntou quando estavamos deitados na sua cama e ela fazia desenhos de caneta do meu braço sem tatuagens.
" Sim, se for a coisa certa..." - olhos em seus olhos.
"E se não for?" - ela para de desenhar e sua testa enruga.
"Eu farei dar certo." - beijo o topo de sua cabeça e a abraço.

O som irritante do telefone no meu bolso me desperta das minhas lembranças e eu o pego em meu bolso. Olho a tela. É ele.

~ Ligação on ~

(Marcus): Já tem tudo o que eu quero?
(Eu): Sim.
(Marcus): Do lado de fora do mercado você vai encontrar um carro, o único de todo o estacionamento do lado esquerdo. Quero que você entre nele e coloque as coisas la. Ligue o carro e dirija até o centro da cidade. Quando chegar la, eu te logo novamente. Não pare de dirigir até isso acontecer.

Ele desliga.

~ Ligação off ~

Termino de pagar as coisas e olho para o meu lado. A senhora desapareceu. Dou de ombros. Já tenho problemas de mais.

Faço conforme ele mandou e entro no carro. O estacionamento estava da forma que ele falou. Vazio. Me pergunto como ele sabia.

As ruas estão desertas, e eu dirijo o carro a 50km/h, pra não chamar muita atenção. Chego no centro e fico dando voltas até que vejo algo que não estava la da última vez. Meu coração para. Sera que é ela? Completo a volta e penso em parar, mas e se eu parar e ele fizer algo? Merda.

O celular começa a tocar no meu bolso e  eu o pego atendendo no terceiro toque.

~ Ligação on ~
(Marcus): Seu filho da puta! Eu vou matar todo mundo! Eu fui muito paciente com você rapaz, mas você não soube aproveitar a chance que eu lhe dei, se prepare para os funerais.
(Eu): Mas o que?
(Marcus): Pode atirar nessa vadia.
(Eu): NÃO PERA! EU NÃO TO ENTENDO EU... - grito.

A ligação cai.

Die For You 24

*Andy On*

"Ei" - eu disse. - "Eu te amo"
"Eu também te amo" - ela me respondeu de volta.
"Como você pode me amar?" - pergunto passando a ponta dos dedos no meu rosto.
"Amando. Simples assim." - ela abre o sorriso que eu mais amo.
"Talvez não deva..."
"Por que?"  - coloco o meu dedo indicador no meio das suas sobrancelhas quando elas se unem.
"Porque eu não sou uma pessoa boa o suficiente pra você... Fiz muitas coisas ruins. Uma das quais, fez muitas pessoas chorarem e me odiarem também."
"Não interessa... Eu não sou como as outras pessoas. E depois, tenho certeza que você não fez por mal."

Repasso essa conversa mentalmente a cada passa do que eu dou em direção aquela maldita sala vip. Eu deveria saber que ele voltaria. Claro, se fosse eu no lugar dele, eu voltava. Particularmente não me importo com o que pode acontecer comigo, eu me preocupo com ela. Ela não tem nada a ver com a história, nada a ver com o meu passado.

Quando ela descobrir ela vai me odiar, eu tenho certeza disso. Assim como eu me odeio. Ela não merece uma pessoa como eu.

Imagens das mãos do Marcos no corpo da (seu nome) invadem minha mente fazendo meu sangue ferver. DESGRAÇADO! A minha única reação foi rumar o microfone com tudo no chão, no meio da música, sem me importar com nada. Eu percebi que ela estava estranha quando a vi do palco, ela parecia estar com medo, e eu juro que vi uma lagrima escorrendo do rosto perfeito dela. Novamente as imagens corroem meu cérebro, só que dessa vez, ele está machucando-a e ela está chorando
e então eu perco todo o sentido, perco quando tipo de juízo que eu tenha, e a única coisa que resta é raiva, muita raiva. E muita vontade de bater no filho da puta que esta machucando a (seu nome).

Paro em frente a porta da sala onde ela está junto com ele e tento abri-la. Nada.

(Jinxx): Calma, Andy. Desse jeito você não vai abrir. Ela tá trancada!

Não sabia que eles tinha vindo atrás de mim. Ele fica na frente da porta.

(Eu): Calma o caralho Jinxx! Eu vou derrubar essa porra! Saia daí!
(Ashley): E depois você vai fazer o que?
(Eu): Matar esse filho da puta! Eu vi ele batendo nela!

Vejo vermelho. Puxo o Jinxx pelo braço e dou uma pesada na porta seguida de outra que faz a porta cair. Entro na sala e não consigo ver mais nada além da (seu nome). Ela está com o canto da boca sangrando, seus olhos estão inchados de tanto chorar, sua blusa está rasgada. O desgraçado esta com a mão em seus cabelos, segurando os seus braços por trás com um sorriso presunçoso em seus lábios. Labios esses que eu vou deformar junto com todo o seu corpo!

(Seu nome): Andy... - olho para ela e dou um passo em sua direção.
(Marcus): Não se aproxime. Se você tentar se aproximar, eu vou mata-la e joga-la daqui de cima. Você escolhe. - fecho minhas mãos em punhos ao lado do meu corpo tentando controlar a minha raiva.
(Eu): O que você quer Marcus?
(Marcus): Já não sabe? Pensei que fosse mais esperto Biersack. - ele diz irônico.
(Eu): Ela não tem nada a ver com isso.
(Marcus): Ela está envolvida com você. E todos que estão envolvidos com você, vão acabar da mesma forma..
(Seu nome): Andy, ele tá com a minha mãe! - ela grita, e ele puxa a cabeça dela.
(Marcus): Cala a boca sua putinha. Ou eu te mato.
(Eu): Com a mãe dela? Não me diga que...
(Marcus): Sim, a sua mãe e a mão da sua amiga também. Na verdade, eu coloquei uma armadilha na sua casa. Se alguém abrir a porta da sua casa, o que eu tenho certeza que vai, o gatilho da arma que esta dentro da boca da tua mãe vai disparar e os miolos dela vão estar na parede do seu quarto, disparando as outras duas armadilhas.
(Jake): An...
(Eu): Desgraçado! Como você pôde?! Minha mãe que cuidou de você seu filho da puta!
(Marcus): Pode gritar, me xingar, fazer o que você quiser. Ninguém mandou você tirar tudo o que eu tinha. Ninguém mandou você me tirar a Helena!
(Eu): Aquilo foi um acidente! - grito.
(Marcus): Acidente? Interessante... A morte da sua mãe e da sua namorada também vai ser um acidente! - ele grita de volta. - Você achou o que? Que ia sair impune? Que eu ia esquecer? Que ia ficar como ficou? Claro que não! Eu quero vingança! Vou te tirar tudo da mesma forma que você tirou de mim!

Ele pega uma arma que estava escondida nas suas costas e aponta pra cabeça da (seu nome). Meu estomago cai, e eu entro em desespero. Ele tem a minha mãe sob o poder dele. Tem a mãe da Tina, e tem a mulher que eu amo. Ele com certeza vai me destruir com isso. E eu não sei o que fazer. Sinto uma vontade insana de mata-lo, mas também quero tirar a (seu nome) dos braços dele e fugir com ela pra longe. Pra longe dessa merda toda. E salvar a minha mãe também. Ele coloca a arma na cabeça dela e ela começa a chorar novamente. Estou me sentindo pior que um lixo. Me odeio por coloca-la nessa situação, e tudo so piora porque eu estou impotente.

(Marcus): Então Biersack, eu tenho um plano. E você vai me ajudar com ele.
(Eu): Que plano? - pergunto impaciente.
(Marcus): Eu vou sair com a (seu nome) agora e...
(Eu): Nem morto! - vocifero.
(Marcus): Acho melhor você me escutar Biersack... - ele ameaça.
(Eu): Tá, tá, tá, fale!
(Marcus): Melhor assim. Eu vou sair com ela pelas portas dos fundos, vou precisar de um carro pra ir embora daqui, e eu acho bom ninguém me seguir. Eu quero o teu carro Andrew, e lá eu continuo a dar as coordenadas. Se tudo sair como planejado, eu libero uma das mamães da armadilha e  não machuco a vadiazinha aqui. Acredite, se você contar a policia, ou a qualquer pessoa, eu vou saber. De lá, eu ligo pra você e mando as coordenadas do que eu quero que você faça. O nosso joguinho acaba de começar.  - vejo ela balançando a cabeça pedindo pra eu não aceitar.
(Eu): E quem me garante que você vai fazer o que vocês está dizendo?
(Marcus): Ninguém. Ai é que está a graça da brincadeira. Você tem que confiar em mim sem saber se eu estou mentindo ou falando a verdade. - ele começa a rir.

Filho da puta.

(Marcus): Então, vai querer ir do meu jeito, ou eu posso mandar começar o massacre?

Que droga! Se eu não aceitar, ele vai matar minha mãe, a mãe da (seu nome), e de bônus a mãe da Tina. E pra piorar a situação, ele está com a (seu nome), na minha frente, com uma arma apontada pra cabeça dela e eu estou aqui, impotente sem poder fazer nada a não ser confiar nesse filho da puta me agarrando a uma única chance de salvar todas elas. Passo as mãos no meu cabelo, e o puxo até sentir dor. Não quero confiar nele, mas tenho que fazer isso.

(Marcus): Dois segundos Andrew. - enfio a mão no bolso e pego a chave jogando pra ele.
(Eu): Tá ai.

Ele se agacha e pega a chave.

(Marcus): Não me siga. E aguarde a minhas coordenadas.

Ele aponta a arma pra mim, e sai da sala devagar, levando a (seu nome) consigo. Eu realmente me odeio. Odeio muito. Quando ele sai do meu campo de visão, sinto meus joelhos colidindo contra o chaõ, e eu grito. Grito de raiva, de ódio, de medo, grito porque me sinto um inútil que não consegue salvar as pessoas que ama.

"Não tenha medo amor, eu sempre vou estar aqui com você, não vou lhe deixar. E sabe por quê? Porque eu amo você." - ela sorri, segura meu rosto com as duas mãos, e me beija.

Essa lembrança invade minha mente, e pela primeira vez em anos, eu me permito chorar.

Novidades, informações e desculpas.

Meninas, me perdoem por não ser um imagine, ia ser, até ele apagar -.-
Eu vou tentar postar o capitulo de hoje, e os outros 2 dos últimos domingos, até mais tarde, se eu não conseguir, será amanhã.
Meu irmão, mexendo no pc, acabou fechando a pagina, e por isso não salvou o capitulo bônus que eu ia dar a vcs, ai agora eu vou ter que escrever novamente, peço que tenham um pouco de paciência, eu vou fazer o máximo pra terminar ele até 00h , se não der, vou postar amanhã. Vcs devem ta reclamando dizendo que não precisa, mas precisa. Pq devido o novo personagem, e a nova história que vai começar agora, ou seja, quando terminar essa temporada do Die For You (sim, eu vou dividir Die For You em 3 temporadas uhuuul \o/), vcs tem que entender o que ta rolando, por isso o capitulo bônus u.u 
Vou fazer uma capa pra Die For You tbm, pra ficar mais legal :3, vou postar aqui dps.
Espero que gostem :3


Aaah, e eu vi uns comentários sobre vcs me procurarem nas redes sociais. Então, pra quem quiser me add no:
Facebook, meu nome tá Gabriela Souza
Aqui o link : https://www.facebook.com/deaad.moon
Whatsapp, pede no chat euheuehue,
Social Spirit, meu nome é Deadmoons1
Aqui o link: http://socialspirit.com.br/deadmoons1
Wattpad, meu nome é Deadmoons
Aqui o link: http://www.wattpad.com/user/deadmoons
(uma amiga minha pediu pra eu escrever o imagine do Andy lá também, eu estou pensando nisso, não sei ainda. Mas se vocês quiserem, e tiverem a mesma paciência que estão tendo aqui, eu posso escrever lá tbm heuehueh, mas seria a continuação desse, a 2° e a 3° temp. do Die For You, mas eu ia começar por essa. vcs que sabem.)

Bom, eu acho que é só isso, se vcs tiverem mais alguma duvida, critica, ou recado, ou divulgação, sei lá, só deixar nos comentários, ou me chamar no chat, u.u

É isso meninas,
Desculpa novamente,
Gaby :*


                                                           (AGORA ANDY <3 To indo ><)

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Die For You 23

*você on*

O que eu faço agora? Eu tenho certeza que se o Andy me ver com esse cara vai ficar muito puto da vida, mas e minha mãe? E a mãe da Tina?! Respiro fundo e penso nas possibilidades.

a) eu poderia gritar, ninguém iria me escutar, e ainda iria apanhar.

b) eu poderia tentar bater nele... SQN! Totalmente fora de cogitação. Eu iria apanhar na hora. Ele parece ser muito maior que eu e... Perai, porque eu to pensando tão calmamente? Eu deveria... ah Morre cérebro.

Sem opções...

(XxXx): Então delícia, ja se decidiu? Não tenho o tempo do mundo.
(Você): Okay.. eu... ajudo... você... *diz com lágrimas nos olhos*
(XxXx): Isso ai gatinha, vamos la. Você vai dizer que eu sou um amigo seu. Me chame de Marcus.
(Você): Okay.
(Marcus): Se vc fizer qualquer movimento suspeito, eu ligo pra um amigo meu e ele acaba com as duas, entendido? * balaço a cabeça em sinal positivo * Isso ai, boa garota. Agora vamos ao show.

Ele me solta devagar e apoia a mão em minha sintura. Sinto um arrepio estranho em meu corpo, e sei que eu estou morrendo de medo. Limpo meu rosto e refaço a maquiagem, e logo estou de volta aos bastidores com ele.

Milhares de idéias passam pela minha cabeça, mas tudo é muito complexo, e ele logo iria perceber. Que droga ! Não tem saída! Meu corpo todo está tenso, e as pessoas a minha volta me encaram confusas, acredito que estajam se perguntando quem é esse filho da puta ao meu lado.

Logo vejo Patrick o produtor dos meninos vindo em minha direção apressado.

(Patrick): Até que enfim lhe encontrei! * ele me abraça * O Andy está louco lhe procurando, onde você estava? * o Marcus finge pigarrear e logo o Patrick se.afasta e o encara * Quem é você?
(Marcus): Eu sou um amigo dela *ele sorri* Vim assistir o show tbm.
(Patrick): Você não me disse isso (seu nome). O que está havendo aqui?  * ele me olha desconfiado e sinto minha voz sumir. Marcus aperta minha cintura de uma forma que eu tenho certeza que vai ficar roxo*
(Você): E-eu... e-eu... Eu me esqueci. Não ta rolando nada * dou um sorriso falso * apenas... impressão sua.
(Patrick): Okay... vou avisar ao Andy que você ta aqui então...

Ele sai e eu fico la parada, sem saber o que fazer, apenas com uma vontade enorme de chorar. Mas eu tenho que aguentar, é pela minha mãe e pela mãe da Tina. Respiro fundo e então percebo que o Marcus está me abraçando.

(Marcus): Não gagueje... as pessoas vão pensar que você está mentindo. E agora vamos direto para a área vip, pra que eu possa começar com a parte 2 do meu plano.

Ele me solta e coloca o meu braço no dele, e logo sou "arrastada" até a área vip. Entramos la, e a Tina está num canto feliz da vida porque está conseguindo a quantia. Retribui o sorriso dela. Apresento ela e o Marcus. Ela está meio aérea, e não da muita atenção a ele. Marcus me guia até a janela enorme de vidro, e se senta na cadeira ao lado.

Tudo fica escuro e logo o show começa. Andy entra lindo no palco, e olha na minha direção, quando me vê abre um sorriso lindo e faz coração pra mim. Eu sorrio pra ele, e uma lagrima escapa. Ele pega no microfone e o show começa.

(Andy): Boa noite army! *ele grita*

A platéia começa a gritar enlouquecida, e logo o início de New Religion começa e o público grita mais ainda. O show continua e eu QUASE tinha me esquecido do Marcus do meu lado quando na penúltima música, Die For You, vejo o cenho do Andy se contrair e mãos apertarem meus seios e uma boca perto do meu ouvido dizer.

(Marcus): Hora do show boneca. Se vc tentar me tirar daqui, eu lhe mato. No bolso tem uma 38. Seja obediente.

As mãos dele seguram o meu cabelo, e me viram de frente pra ele, me pressionando contra o espelho. Me sinto violada. Louca pra afastar ele de mim. Começo a chorar baixinho, e ele desfere um tapa na minha cara que logo começa a arder. Sinto vontade de gritar, mas ignoro. Ele abre minha blusa preta de botão e vejo os botões voarem pela sala. Ele da um murro em minha barriga e quando me inclino pra frente, ele puxa meu cabelo e cola meu rosto no vidro só então percebo que a música parou e que o Andy está olhando furioso na minha direção, e o pessoal da banda também. Céus!  Ele larga o microfone e some por de tras do palco.

Puta Merda!

Ele ta vindo.

---------------------------------------
Me desculpem não ter postado no domingo... rolou umas treta aqui em casa...
Espero que tenham gostado.
Dps faço uma publicação divulgando os imagines de vcs se vcs quiserem. Agora não vai dar.

Me desculpem novamente. Aaah, obg por lerem, e tbm por comentar. Adoro ler os comentário de vcs. ^^

BVBeijo,
Gaby

domingo, 26 de outubro de 2014

Die for you 22

*2 meses depois*

*narrador *

Os meses se passaram e (seu nome) e Andrew começaram a namorar. Eles receberam a bênção dos pais, a (seu nome) conseguiu comprar uma casa, e tava trabalhando como modelo de uma revista de bandas de rock e em algumas revistas de carros antigos. O BVB cada dia que passava fazia mais sucesso, e mais shows.Tava indo tudo muito bem, até que...

(Tina): (seu nome)?
(Você): Oi, pode entrar. *grita*
(Tina): Ok.
(Você): *entra na sala* Quer pipoca?
(Tina): Não.

Vc percebe que a Tina ta estranha e se aproxima dela.

(Você): Amiga, você ta bem?
(Tina): E-eu não se-i... :(
(Você): Por que?
(Tina): Lembra que eu te contei que terminei com o... *respira fundo*
(Você): Sim...
(Tina): Então, de uns dias pra cá eu... não sei... pode, pode ser coisa da minha cabeça, mas eu acho que to sendo seguida e...
(Você): Como é que é? *levanta e fala alto*  :O
(Tina): Fale baixo... 
(Você): Como assim? Me conte essa história direito!
(Tina): Eu também ando recebendo uns bilhetinhos  estranhos...
(Você): Quais?
(Tina): E-eles s-ão relaciona-nados a-a minha vida... Tem alguém me perseguindo (seu nome). Tem alguém querendo me matar. :'( *começa a chorar*
(Você): Quem seria capaz de fazer isso Tina? O Jared? Mas foi ele que terminou!
(Tina): E-então... '-'
(Você): Não me diga que... '0'
(Tina): Não! Não, claro que não. Outra pessoa amiga. Eu não sei quem é. Mas hj eu cheguei na minha casa e encontrei ela toda revirada. Nada tava no lugar. Nada! Eu to com medo.  E-eu...
(Você): Você falou com a Policia?
(Tina): Não. Claro que não. Não quero a policia envolvida nisso.
(Você): Mas amiga...
(Tina): Não (seu nome). Eu não sei o que eles querem, ou ela, nem sei... só sei que preciso ficar fora por uns tempos. Posso ficar aqui até conseguir melhorar tudo?
(Você): Claro que pode. A casa é sua. ^^
(Tina): Obg amiga <3 *lhe abraça*

Vcs vão até a casa da Tina, e realmente, tava tudo revirado. Tinha vidro quebrado, a tv tava no chão, o sofá de cabeça pra baixo, a escada estava cheia de roupas dela. Vcs pegam as roupas, colocam em uma mochila, arrumam a bagunça da casa e voltam pra casa de (seu nome).

Seu celular apita e é uma msg do Andy.
-------------------------------------
Andy: amor? Você ta ai? Eu tl chegando de viagem daqui a pouco e vou direto pra okay? Beijos molhados em qualquer lugar que você quiser, seu Andy.
-------------------------------------

Vc lê e sente um aperto no peito e responde pedindo que ele não venha porque precisa de um tempo com a Tina. Bloqueia o celular e vai ajudar a Tina se instalar no quarto de hóspedes.

(Você): Precisa de mais alguma coisa?
(Tina): Não, ja tenho tudo o que preciso aqui. Nem sei como agradecer... :/
(Você): Eu sei. :D
(Tina):  Como? '-'
(Você): Assistindo a maratona de PLL comigo \0/ e dps... Bob esponja \0/
(Tina): o.o Só isso? Kkkkkkkkkkkkkkk
(Você): Aaaaah, pelo menos finja que não gostou. Kkkkk
(Tina): Não gostei. Eu amei!
(Você): Então vamos que ja vai começar <3
(Tina): Agora.

Vcs descem e vão assistir. A Tina acaba dormindo no teu colo e você acomoda ela no chão mesmo com as almofadas e um cobertor que você trouxe. Você senta no sofá e acaba dormindo também. 

No outro dia você acorda com uma dor maldita nas costas, e percebe que a Tina ainda ta dormindo. Você arruma o café da manhã e se lembra que tem uma sessão de fotos agora pela manhã e vai se arrumar. Quando você ta descendo as escadas você escuta a Tina no telefone.

(Tina):  ...Co-mo assim? ... Mas e-eu não tenho isso tudo! ... Por favor, não faz... Ta! ta! Eu dou um jeito! ... Mas vocês não vão fazer nada com ela né?... Alô? Alô? Não! Não! Não! *ela começa a chorar*

Vc entra na sala e vê a tina no chão, chorando agarrada ao celular e uma almofada. Vc se aproxima dela e a abraça. Ela continua chorando até que se acalma e fica olhando pro nada.

(Tina): Eles.pegaram minha mãe.

Ela diz de repente.

(Você): :O
(Tina): E eles querem 2 milhões na conta deles até o final da semana, quando eles vão ligar.
(Você): E você tem esse dinheiro?
(Tina): ...
(Você): Imaginei. Eu posso te ajudar? (Tina): E-eu não sei o que fazer... :( A minha mãe cara, mesmo que... mesmo que a gente brigue muito... ela é minha mãe! Eles sequestraram ela ontem.. por isso a casa tava daquele jeito, por isso ela... ela não atendeu o telefone quando eu liguei... é tudo minha culpa!
(Você): Não. Claro que não. Não é sua culpa. E a gente vai dar um jeito de te ajudar. Vou falar com os meninos e eles vão dar um jeito. Eu tenho um pouco de dinheiro na poupança, posso te ajudar. Vou ligar pro meu agente e...
(Tina): Obg... eu-eu nem sei como...
(Você): Esqueça isso. O fato de vc confiar em mim pra isso ja me faz um bem enorme.

Vc fica com ela até que ela se acalma e vc liga pro Andy e ele vem rápido. Vc conta tudo pro Andy e ele chama os meninos que juntos decidem fazer um show beneficente pra ajudar a Tina.

*3 dias dps*

Tudo estava preparado pra o show beneficente. Os meninos estavam no camarim e a Tina estava com versando com o Leto. De alguma forma, essa forma se chama (seu nome), ele ficou sabendo sobre os incidentes e decidiu por si só ajudar a Tina, mesmo ela não querendo receber ajuda dele. 

Vc resolve ir tomar um ar no estacionamento enquanto os meninos estão em uma reunião no camarim. Está tudo tranquilo, até que vc percebe um vulto, perto de onde vc está e fica em alerta, mas logo volta a se acalmar quando vê um gato saindo de perto de um dos carros. Mesmo assim vc resolve voltar pra perto dos meninos, pois calafrios começam a tomar o seu corpo. Estava até perto quando mãos seguram o teu braço e lhe rumam contra a parede. Vc sente seu rosto pegar fogo.  O desconhecido lhe deu um tapa na cara pra logo em seguida agarrar seu cabelo.

(XxXx): Oi vadia.
(Você): Quem é você?
(XxXx): O seu pior pesadelo.
(Você):  o que você quer de mim?
(XxXx): Quero mandar um recadinho pra vc, sua amiga e seu namoradinho insolente. Se ele continuar me rastreando, eu vou acabar com a festinha dele, vou estrupar vc, lhe esquertejar, e mandar os pedacos pra ele. E quanto a mãe da sua amiguinha, eu posso apagar ela na frente de sua amiga vadia, pra que ela nunca mais esqueça. Agora, volte para aquele show, e finja que nada aconteceu, e só conte ao seu namorado ao meu sinal. E antes de mais nada. Você vai ser o meu passaporte para la. Eu quero dá uma demostração a ele.
(Você): Eu nunca faria...
(XxXx): Ah... você vai sim, a não ser que vc queira ver a sua mãe morta. Nesse exato momento eu tenho alguns homens na casa dela. Quer tirar a sorte cachorra?
(Você): Seu filho da...
(XxXx): Então, vai colaborar ou não?
(Você):...
----------------------------------------

Hooooy, como prometido postei aqui kkkk.
Bom, esse é dedicado a minha nova leitora krysthyn (acho que é assim que escreve), que disse que está fazendo aniversário hj. Então feliz aniversário flor, aqui ta o meu presente pra vc. Não ta enorme como vc pediu, mas.... espero que goste :3

Gente o Die For You ja ta terminando e daqui umas 2 semanas eu vou postar as novas opções de imagines pra vcs votarem. Obg por continuarem a ler.
BVBeijo,
Gaby :*

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Coisa importante

Pessoas, resolvi tomar um rumo. Kkkk, vou postar os caps aqui e nos outros imagines dia de domingo. Pq vou fazer isso? Pq eu tenho muito lugar pra escrever, inclusive no trabalho (sou assessora), e por isso, não da muito tempo pra vcs. então vou escrever durante a semana e postar todo domingo. :3 até domingo que vem.
Bvbeijo :*

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Die for you 21 - completo 66'

Aleluiiiiaaa! Terminei! Bom, vou avisar, o capitulo ta super quente, eu cortei algumas partes pra não horrorizar vcs e pq o meu celular não conseguiu salvar. Agradeço os comentarios de vocês. Amo le-los. Espero que gostem.
Gente, me perdoem. Eu vi tanto comentario que eu não respondi... me desculpem. Sejam bem vindas todas as leitoras novas, espero que coontinuem gostando. E vou divulgar o imagine http://imaginescomandybiesexy.blogspot.com/
ja divulguei flor, desculpa a demora.
-----------------------------------------
Atenção: +18

*Andy*

Eu ja tinha o anel, mas não ia dizer isso a ela. Claro que não! Ia estragar a surpresa, então coloquei uma venda nela. Queria que tudo saísse perfeito e que nada desse errado. Queria que ela visse o qua to eu a quero. O quanto eu amo. O quanto ela é importante pra mim.

Um sorriso se forma em meus lábios. Quem diria que eu cairia de amores pela minha melhor amiga? Acho que ela nunca foi somente minha amiga. Olho pra ela. Cabelos longos, boca carnuda, pele macia. Meus dedos formigam querendo toca-la. Aliso seu rosto com carinho, e percebo seus poros se eriçando e logo ne lembro da noite em que quase a tive... Começo a ficar alterado. Caralho. Isso não é hora Andy! , me xingo mentalmente e retiro esse pensamento de mim. Mas o corpo dela, ela, essa boca, esses... Argh! Impossível!

Olho para minhas calças e vejo o volume perceptível. Merda! Concerto minha calça e me concentro na direção.

------

(Andy): Chegamos.
(Você): Aleluia! Pensei que estivesse me seqüestrando.
( Andy): Você me deu uma ótima idéia. - mordo o queixo dela e o chupo em seguida fazendo com que se arrepie.
(Você): Ja posso tirar isso? - ela coloca as mãos na venda. Sua voz está fodidamente sexy e rouca. Gemo.
(Andy): Não, ainda não.

Abro a porta do motorista e dou a volta no carro abrindo a porta do carona em seguida, ajudando a (seu nome) sair. Percebo que seu vestido subiu um pouco e logo pensamentos invadem minha mente o que só torna pior quando ela diz meu nome. Caralho! Balanço a cabeça e me lembro que os caras vão estar la também, e logo meu humor passa da água pro vinho em segundos. Desço o vestido me amaldiçoando por não tê-la feito trocar de roupa.

Seguro sua mão e beijo sua boca a silenciando. Guio-a em direção ao local. O vento está calmo, mas não deixa de sacudir seus cabelos me dando uma bela visão de seu rosto, e mais ainda, de seu magnífico sorriso estampado perfeitamente em seus lábios.

(Seu nome): A gente ta numa praia? Pensei que fossemos comprar um anel pra mim. - ela diz desconfiada.
(Andy): Quase... Mudança de planos.
(Seu nome): Como assim quase? Que planos? 
(Andy): Digamos que aqui é somente uma parada. Ainda estamos um pouco longe do nosso destino.
(Você): Andrew. Andrew. O que vc está aprontando?
(Andy): Algo que vai fazer vc me amar.
(Você): Mas eu ja te amo.
(Andy): Também te amo pequena. -beijo seus lábios com fervor.
(Você): Sabe o que eu tava pensando? - interrompe o beijo - que vc poderia acabar com esse mistério e a gente poderia... brincar um pouquinho. Eim? - ela morde meu lábio inferior e todo o meu corpo vibra querendo (seu nome).
(Andy): Agora não. Mais tarde. Prometo. - a beijo mais uma vez cheio de promessas e continuo andando até nosso destino.

------

Olho ao redor e está tudo como planejado. Espero que ela goste. As meninas fizeram tudo como eu pedi. Tenho que agradecer a elas depois. Tem uma tenda posta perto de nos, com uma cama cheia de petalas de rosas, algo parecido com um criado mudo com as bandejas cheias de coisas afrodisíacas, champanhe, e algumas coisas que eu nem sei o que é. No centro tem uma lampada e no chão ao nosso redor tem uma almofadas enormes e confortáveis. Putz, vou utilizar isso tudo com ela.

Retiro a venda de seus olhos e vejo o seu rosto ficar sem reação. Por um momento me preocupo dela não ter gostado e simplesmente sair correndo, mas quando se vira em minha direção, vejo lagrimas em seus olhos e sei que adorou. Ela se joga em meus braços em um abraço desajeitado e me enche de beijos. Nossa, tenho que fazer isso mais vezes.

Nossos beijos vão ficando cada vez mais quentes, porem, não quero fazer isso rapido, quer dizer, quero mas não vou. Quero que seja especial pra ela. Vou parando os beijos com selinhos e logo a abraço por trás lhe dando beijos no pescoço a fazendo arrepiar.

(Andy): Gostou?
(Seu nome): Amei! Ninguém nunca fez isso por mim. Ta tudo perfeito!
(Andy): Que bom saber que vou ser o primeiro.
(Seu nome): Bom é?
(Andy): Sim, muito bom.

Mordo seu pescoço e a levo para perto de umas almofadas e peço que fique ali, pego o champanhe e a bandeja e volto em sua direção. Sento-me ao seu lado e lhe entrego os copos abrindo o champanhe logo em seguida fazendo aquele floreio de sempre. Ela sorri e bate palmas quando a tampa estoura, me da um beijo e encho sua taça e a minha.

(Andy): Um brinde a pessoa mais linda, especial, carinhosa, amorosa, amiga, gentil, e que roubou meu coração, e que eu amo tanto, tanto, tanto, que sou capaz de tudo por ela. - percebo o quanto minhas palavras a tocaram, e que deve estar parecendo uma mulherzinha falando desse jeito, mas... foda-se. Eu amo essa garota
(Seu nome): Também sou capaz de tudo por você. Te amo Andy. Muito muito muito.

Não aguento e antes de tocas nossas taças, a puxo para mim e lhe dou um beijo apaixonado a deixando totalmente vermelha, da forma que eu gosto e amo tanto.

Nos afasto e pego um morango na bandeja e lhe dou na boca, ela abre e o morde. Putz, eu ja estou ficando duro. Nunca pensei que ver alguém mordendo um morango fosse tão erótico. Minha boca fica seca, e tento me recompor. Ela sorri e faz o mesmo comigo, mas quando coloca o morango na minha boca, ela o morde também fazendo nossos labios se encontrarem. Passo a língua por seus labios o beijando em seguida e vejo seus olhos escurecendo.

Continuamos nos provocando até que sem querer caio por cima dela e ela percebe o volume em minhas calças fazendo com que ofegue um pouco. Não aguento mais. Enfio minha lingua em sua boca explorando todos os lugares possíveis e ela faz o mesmo. Minha  mão acaricia seu rosto, enquanto a outra está sustentando meu corpo para não cair. Guio minha mão que está em seu rosto para seu cabelo e o puxo de leve, e ela deixa um ruido passar por seus labios me excitando mais. Céus! Isso é possivel?

Consigo apoiar uma perna de cada lado de seu corpo liberando minha mão do sustento. (Seu nome) enlaça suas pernas em minha sintura, aproximando nossos sexos e subindo mais seu vestido, deixando sua minúscula calcinha a amostra. Me levanto pra ve-la. Nossa... que visão espetacular. Ela está deitada, seus cabelos estão bagunçados em cima da cama de uma forma sexy, seu vestido esta acima da sua cintura mostrando sua calcinha minúscula de renda preta (preta meu deus? Ela quer me matar?) e seu peito sobre desce, devido a sua respiração acelerada.

(Andy): Tem certeza de que que fazer isso?
(Seu nome): Sim...
(Andy): Tem certeza que não vai se arrepender?
(Seu nome): Sim.
(Andy): Eu posso esperar , eu...
(Seu nome): Cala a boca e me beija Andy.

E assim eu faço. Selo nos labios enquanto ela retira minha blusa jogando ela em algum lugar que eu não sei. Suas unhas arranham minhas costas de leve, e eu mordo seus labios. Passo as mãos por suas coxas macias, as apertando com força e logo chegando ao centro de suas pernas. Ela se meche agoniada. Sorrio em resposta. Passo meu dedo por cima do tecido da calcinha. Porra! Meu pau que ja está mais duro que pedra quase rasgando minha calça. Ela está encharcada! Não suportando aquilo, enfio um dedo dentro de sua umidade e quase tenho um orgasmo em minha calça. Ela geme em meus labios e rebola em minha mão com a respiração presa. Começo os movimentos de vai e vem devagar, acariaciando seu sexo.

(Andy): Tão fodidamente molhada... Ah (seu nome), você vai ser minha perdição...

Ela arqueja e beija meu ombro nu. Minha outra mão massageia seu seio direito a estimulando e percebo que está sem sutiã e um sorriso se forma em meus labios. Seus seios fartos cabem perfeitamente em minha mão. (Seu nome) empurra mais ainda seus seios em minha mão e ver isso me deixa mais louco ainda.

(Andy): Tire o vestido.

Peço e ela obedece. Logo minha boca toma o seio esquerdo e fico a torturando assim. Rodo seus mamilos tanto com a mão quanto com a língua intensificando mais ainda o movimento em seu sexo, e percebo que ja está perto. Encontro seu ponto G e o pressiono. E então segundos antes dela explodir em minha mão enfio o segundo dedo e tomo seus labios aumentando mais ainda a velocidade e ela explode.

(Andy): Abra os olhos (seu nome) quero lhe ver.

Ela abre e me encara. E eu me perco em seus olhos enquanto ela goza em minha mão que não para de se movimentar dentro dela prolongando o orgasmo. Ela está dizendo meu nome.

Quando percebo que seu corpo se tranquilizou. Retiro minha mão e levo a minha boca sentindo o seu sabor delicioso. Pego um preservativo, retiro minha calça, e visto meu membro com o preservativo e a encaro.

(Andy): Minha vez (seu nome).

Me inclino sobre ela, beijando sua testa, e logo em seguida seus labios, descendo por todo o seu corpo. Verifico sua entrada e percebo que ja está pronta para mim. Me posiciono e logo a penetro de uma vez só.

Seus olhos se arregalam. Ela grita.  Percebo que acabo de tirar sua virgindade. Puta merda!

Não sei como me sinto, mas aguardo ela se acostumar com o meu membro e logo recomeço os movimentos. Ela é tão fodidamente apertada que chega doi. Percebo que ela relaxou e eu aumento a velocidade ouvindo ela gemer. Cara, eu sou o primeiro dela! Essas palavras gritam em minha mente, me tornando um cara primitivo e possessivo. De agora em diante, so eu vou poder tocar nela.

(Andy): Tão apertada... Não quero ninguém mais tocando em você ouviu bem? Ninguém vai poder te ter da mesma forma que eu. Você. É. Minha.
(Seu nome): Sim... Sim... Somente... Sua.

Ela sussurra em meu ouvido e logo sinto seu sexo apertando meu membro de uma forma maravilhosa e percebo que vai gozar. Me movimento mais rápido e logo explodimos juntos. Um gritando o nome do outro. Caio ao lado dela, e quando percebo, ja está dormindo. Tão linda...

Apago também.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Die For You 21 - apenas degustação


*Andy*

Eu ja tinha o anel, mas não ia dizer isso a ela. Claro que não! Ia estragar a surpresa, então coloquei uma venda nela. Queria que tudo saísse perfeito e que nada desse errado. Queria que ela visse o qua to eu a quero. O quanto eu amo. O quanto ela é importante pra mim.

Um sorriso se forma em meus lábios. Quem diria que eu cairia de amores pela minha melhor amiga? Acho que ela nunca foi somente minha amiga. Olho pra ela. Cabelos longos, boca carnuda, pele macia. Meus dedos formigam querendo toca-la. Aliso seu rosto com carinho, e percebo seus poros se eriçando e logo ne lembro da noite em que quase a tive... Começo a ficar alterado. Caralho. Isso não é hora Andy! , me xingo mentalmente e retiro esse pensamento de mim. Mas o corpo dela, ela, essa boca, esses... Argh! Impossível!

Olho para minhas calças e vejo o volume perceptível. Merda! Concerto minha calça e me concentro na direção.

------

(Andy): Chegamos.
(Você): Aleluia! Pensei que estivesse me seqüestrando.
( Andy): Você me deu uma ótima idéia. - mordo o queixo dela e o chupo em seguida fazendo com que se arrepie.
(Você): Ja posso tirar isso? - ela coloca as mãos na venda. Sua voz está fodidamente sexy e rouca. Gemo.
(Andy): Não, ainda não.

Abro a porta do motorista e dou a volta no carro abrindo a porta do carona em seguida, ajudando a (seu nome) sair. Percebo que seu vestido subiu um pouco e logo pensamentos invadem minha mente o que só torna pior quando ela diz meu nome. Caralho! Balanço a cabeça e me lembro que os caras vão estar la também, e logo meu humor passa da água pro vinho em segundos. Desço o vestido me amaldiçoando por não tê-la feito trocar de roupa.

Seguro sua mão e beijo sua boca a silenciando. Guio-a em direção ao local. O vento está calmo, mas não deixa de sacudir seus cabelos me dando uma bela visão de seu rosto, e mais ainda, de seu magnífico sorriso estampado perfeitamente em seus lábios.

(Seu nome): A gente ta numa praia? Pensei que fossemos comprar um anel pra mim. - ela diz desconfiada.
(Andy): Quase... Mudança de planos.
(Seu nome): Como assim quase? Que planos? 
(Andy): Digamos que aqui é somente uma parada. Ainda estamos um pouco longe do nosso destino.
(Você): Andrew. Andrew. O que vc está aprontando?
(Andy): Algo que vai fazer vc me amar.
(Você): Mas eu ja te amo.
(Andy): Também te amo pequena. -beijo seus lábios com fervor.
(Você): Sabe o que eu tava pensando? - interrompe o beijo - que vc poderia acabar com esse mistério e a gente poderia... brincar um pouquinho. Eim? - ela morde meu lábio inferior e todo o meu corpo vibra querendo (seu nome).
(Andy): Agora não. Mais tarde. Prometo. - a beijo mais uma vez cheio de promessas e continuo andando até nosso destino.

------

Olho ao redor e está tudo como planejado...

*************************************
Meninas não me matem! Kkkkk, bom, como eu sumi por uns tempos, eu resolvi postar essa... digamos assim degustação, o capítulo completo eu vou postar depois de amanhã (22/08), porque eu sou muito pevertida e tenho que me controlar nas palavras e nas cenas. Kkkkkk, mas se vcs se sentirem a vontade pra lerem algo MUITO picante, podem dizer e eu deixo sem editar. Okay?

Bom, geeeeeeenteeeeee, eu vi os novos comentários pelo Gmail *----* leitoras novas <3 cara, isso é muito perfeito. Sejam bem vindaaaaas, suas divas, lindas, maravilhosas, perfeitas. Amo vcs <3 rs. Eu vi que algumas leem o Imagine com o Ash. Então... eu parei de escrever la porque, eu achei sinceramente que vcs não estavam gostando. Eu sou assim. Eu sou motivada por comentários. Tanto que eu parei meu trabalho pra poder postar esse pouco pra vcs pq eu vi hj os comentários e adorei saber de vcs, e quando vcs não comentam eu acho que vcs não estão gostando, por isso eu prolongo tanto os capítulos.

Me desculpem... beijos. Até depois de amanhã! :* :* :*

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Die For You 20

(Andy): Amor, esse não é o lugar ainda mas... acho que você deve ta com fome e você deve se alimentar, ainda mais pra surpresa que eu tenho pra você. - ele diz entrando no estacionamento de um restaurante muito chique.

Meu Deus! Como assim ele me trouxe aqui? Eu nem estou apropriada! Meu vestido ta mais pra balada do que "jantar romântico com o Andrew". Puta que pariu! E agora?

(Andy): (seu nome), só pra caso você esteja entrando em crise por causa da escolha. Você está linda! É linda de qualquer jeito. E até de sutiã e calcinha estaria linda - levanto uma sobrancelha e ele fecha a cara - quer dizer, sutiã e calcinha não. Não quero nenhum tarado olhando pra você. Você é minha!
(Você ): Ooown *-----*
(Andy): Bom. Vamos jantar? - e diz me dando um selinho e pegando minha mão.
(Você): Vamos.

Saimos do carro e logo um carinha, acho que o Maitê vem nos receber. Ele sorri ao ver o Andy, e logo nos direciona ao nosso lugar. Parece que o Andy pensou em tudo mesmo.

O lugar é reservado, em um canto fundo do restaurante. Um garçon trás o cardápio, e logo me decido. (Gente, eu amo comida, mas não sou boa em escolher, sempre peço os outros. Não me julguem kkkk, mas imaginem ai qualquer prato de comida que vocês amam.) Andy pede o mesmo. O garçon pergunta se queremos algo pra acompanhar e Andy pede o melhor vinho que eles tem na adega.

Segundos depois o garçon vem com o vinho e os copos, e algo que não sei explicar até que ele os coloca em cima da mesa e não velas. Logo a luz diminui e o cara acende as velas dando um clima romântico. Olho para o Andy sem entender e ele está me observando apreensivo, mas assim que percebe que estou euforica e surpresa, ele relaxa visivelmente em sua cadeira.

(Andy): Gostou?
(Você): E-eu... Isso... Você... Eu não sei nem o que dizer!
(Andy): - ele sorri, segura minha mão e me olha de forma apaixonante - Quero que tudo dê certo. Quero que seja inesquecível pra nós dois. Quero que você seja feliz. Mas não com qualquer um. Tem que ser comigo.
(Você): Claro que vai ser tudo isso seu bobo. Você é o meu certo e o meu errado. É com você que a minha felicidade está. E não importa. Eu sempre vou amar você Andy. Até o meu último suspiro.
(Andy): Vou te amar até o meu último suspiro. - ele repete - Sabia que cada dia que passa eu te amo mais? Você pode achar que é mentira, mas eu sou apaixonado por você desde aquele dia que a gente se viu pelo skype e você tava parecendo uma louca com os cabelos lá em cima. Ai você me viu e abriu um sorriso tão lindo, mas tão lindo, que fez meu coração parar de bater por um segundo e voltar a bater com força total depois.
(Você): Eu também me senti assim. E ainda me sinto. - pego a mão do Andy, que estava acariciando a minha e a coloco sobre meu peito onde fica o coração.
(Andy): Nossa... Ta batendo rápido. - ele ri, e sinto vontade de beija-lo. - Olha o meu. - ele segura minha mão e a coloca sobre o seu peito.

Aos poucos consigo sentir o coração dele. Bate muito rápido. Igual ao meu.

(Você): Cuidado, você pode ter um ataque cardíaco. - digo preocupada - Ta batendo muito rápido!
( Andy): Bom, eu lhe garanto que ele so bate assim por você. E se eu morrer hoje. Vou morrer feliz. Estou ao lado da mulher que amo. - sinto minhas bochechas queimarem e logo desvio o olhar do Andy. - Olha pra mim amor, é sério. Eu nunca estive tão feliz na minha vida como eu estou com você. Só você é capaz disso (seu nome). E é só por você que meu coração bate.
(Você): *-------* Andy eu....
(Andy): (Seu nome completo), você aceita ser minha namorada?

Meu coração para de bater, prendo a respiração. Tudo fica em camera lenta. E eu so escuto o sangue correndo lentamente em meus ouvidos. Eu não consigo acreditar nisso! O Andy ta me pedindo em NAMORO??? :O

Logo tudo volta ao normal. Meu coração começa a bater como um louco em meu peito e por um instante acredito que ele vai sair de mim. Minha respiração continua presa em minha garganta, e eu sinto vontade de chorar. Meus olhos focalizam o rosto que eu tanto amo. A pele branca, os olhos azuis, a boca vermelha, o nariz fino, as sobrancelhas unidas, o cabelo meio bagunçado. E tudo o que eu consigo dizer quando o fôlego volta é:

- SIM! Sim, eu aceito.

Não consigo me mover, so consigo sentir os labios de Andy tomandos os meus. Seus braços em torno de mim. E um felicidade insana tomando conta de todo o meu corpo. Nem vimos o jantar chegar, estavamos tão distraídos um com o outro que quando o jantar chegou, nem conseguiamos comer. Só nos beijar, e olhar um pro outro sem que fosse preciso dizer nada. Aquele silêncio dizia por nós.

Terminado o jantar, Andy pegou minha mão, pagou a conta e saímos do restaurante indo em direção ao carro.

(Andy): Vem amor. Vamos comprar seu anel. Vamos comemorar. Agora sim vou ti levar onde eu queria.

Não consegui dizer nada. Apenas se guiada por esse homem maravilhoso que tinha acabado de me fazer sua namorada.

--------------------------------------
Sei que ta pequeno, mas... aaaaawn, não posso entregar tudo de bandeja. Kkkk, o próximo eu faço maior prometo.
Vou adiantar umas coisas. No proz cap tem uma festinha, tem "suruba" 66' tem muita coisa. Kkkk chegaaa de falar
Aaaaan, bem vidas as novas leitoras. Eu vi comentário de vocês. Só não respondi. Me desculpem.
Boom, dedico esse cap a todas que estão lendo, e que não se esqueceram de mim. Saibam que vcs são muito especiais pra mim. <3 e são a minha razão pra continuar a escrever aqui.
Boom, espero que tenham gostado.
BVBeijos.

Gaby :*

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Me perdoeeeem! :/

Amores, me perdoem por ter sumido por tanto tempo. Por ter parado de postar durante esse período todo. Por não ter dado satisfações. Mas o caso foi que eu acabei me entregando a outras coisas e ai não dava tempo e nem tinha criatividade pra postar pra vocês. Me perdoem, me perdoem, me perdoem!
Prometo postar todos os dias. A partir dessa semana que vem. ^^

Aaaaaah, e outra coisa, eu to postando em outro lugar também, no Social Spirit, quem tiver contar la, procura Obsession da deadmoons1, é a minha conta e a minha fic. Ela é um poucão pior que esse imagine. Então, quem se interessar, pode ir la :)
Huuum... e outra coisa, eu to escrevendo um livro e postando em um app que tem na play story, pra fazer teste, se vocês gostarem do enredo e tudo, eu publico, se não gostarem, eu termino de postar la, porém não vou publicar. Se vocês se interessarem também, eu indico. La tem muitas histórias legais. O nome do aap é Wattpad e o nome do livro é "A Filha do Coveiro". Com o tempo vocês vão entender. ^^
Huehuehue.
Então é isso.

Xoxo.
Tava com muuuuuuuuitaaaaaaas saudades de vocês.

Gaby <3

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Die For You 19

(Tina): Acorda bitch, quero dar uma volta.
(Você): E quem disse que eu quero ir junto? - pego uma almofada e cubro meu rosto. - Você não manda em mim - resmunguei.
(Tina): Bom, você escolhe. Ou a degradação ou por vontade própria, se bem que eu gosto da degradação e acredito que você não iria gostar muito.
(Você): Nenhum nem outro, quero meu sono. Eu estava tendo um sonho bom!  - apertei a almofada em meu rosto, tinha o cheiro do Andy...
(Tina): Bom você que escolheu com. Priminho meu amor, faça um favor pra mim? - silêncio na sala - okay? Faça assim que eu mandar.

Por um estante tive medo daquelas palavras. O que aquela infeliz estava aprontando? E o que ele iria fazer? Com medo do que quer que fosse levantei do sofá com um pulo e caí no chão com tudo. Meu pé ficou preso no forro do sofá. Droga!
Me estatelei no chão e a Tina junto com o primo dela - que eu esqueci o nome agora - se acabaram de rir da minha cara parecendo Diego e Many da A Era do Gelo 3 quando eles tem que ir salvar Sidi dos dinossauros.
Encarei os dois e cruzei os braços. Infelizmente ainda estava no chão e eles continuavam rindo -.- idiotas. Levantei do chão e fui pra cozinha, preciso comer algo. Abri a geladeira e vi uvas. Hehe. Fiz uma cara estranha e voltei pra sala. Eles ja estava jogados no sofá e assistindo MTV.

(Você): Pensei que fossemos sair -.-
(Tina): Xiiiiiu, meu namorado ta passando na tv.
(Você): Normal. Kkkkkkkk
(Tina): Verdade. Mas ele ta falando da  nova música dele.
(Você): Sério que eles têm nova música? *0*
(Tina): Siiiim *0* mas esqueci o nome.
(Você): :O como assim vc é namorada dele e não sabe o nome da música?
(Tina): Simples... ele não me disse. Ele falou que é surpresa. --'
(Você): Andy tbm ta nessa viadage hoje...
(Tina): Vocês se resolveram?
(Você): Sim *--------*
(Tina): Sério???
(Você): Claroooo!

A gente começa  pular e a gritar como duas idiotas na sala. Olhamos ao redor e... ouxe? Cadê o primo da Tina? Deixamos esse fato de lado e logo tratei de contar tudo a Tina que estava impaciente batendo o pé no tapete da sala. A expressão dela vacilava de uma alegria incontrolável a uma raiva instantânea por eu contar que fugi dele dias vezes. Ta mas... eu tinha meus motivos.

Meu telefone começa a tocar e eu me prendo a música cantando junto com a Tina.

(Você): Stop me before i go to waste!
(Tina): For every heart that's born. Can easily be torn away. I can't comply
(Você): To this state of consciousness. That we call life.
(Vocês2): And though i stand here to perish. I will stand here till i die!
(Tina): Ei idiota, atende o telefone! Kkkkkk
(Você): É mesmo! Eta porra! - pego o telefone e atendo - Alô?
(XxXx): Oi gata.
(Você): Quem é?
(XxXx): O gostoso e tesudo do Ashley Purdy, a seu dispor delícia. - começo a rir.
(Você): Oi gostoso. Pq não ta na minha cama ainda? Senti sua falta essa noite. - disse rindo.
(Ash): Ah, sabe como é ne? Eu te como e... - escuto um barulho seguido de risadas - Eta porra, a bixa de preto ta me batendo aqui. Ai ai. Para Andy sexo agora não, to conversando com minha nega. - Ash diz com uma voz melosa e eu me acabo de rir.
(Andy): Fica ai de gracinha com a minha mulher idiota, arranco suas bolas, se vc tiver uma né viadinho?
(Ash): Claro que tenho, vc tava chupando.elas na noite passada. - escuto.risadas do outro lado da linha e o.Ash gritando - Assim não Andy, com carinho.
(Você): kkkkkkkkkk parem com isso suas bixas e me digam o que vocês querem me ligando uma hora dessas.
(Andy): Amor? - Andy diz do outro lado da linha.
(Você): Oi.
(Andy): Não acredite em nada que esse viado diz viu?
(Você): Viu.
(Andy): Beijo, te amo. - meu coração se acelera. Ele me ama? *0*
(Você): Também te amo, Andy. - disse quase engasgando.
(CC): Aaaah chega de viadage vocês dois.
(Você): Qual é Cc? Tbm te amo cara.
(Cc): Eu sabia que você me amava, vamos para cama fazer amor. - rimos.
(Você): ta no viva voz é?
(Todos): sim!
(Você): que merda. Kkkkkk
(Jake): Eu sei que vc nos ama (seu nome). Mais tarde faremos uma suruba gostosa com você. Iremos lhe usar.
(Ash): Naaaada ela é so minha!
(Andy): Sua inimiga.
(Todos-Andy): kkkkkkkkkkkkkkkk
(Andy): Amor, se arrume, que 6pm eu passo ai viu?
(Você): Pra que?
(Andy): Surpresa.
(Todos -vc&andy): Huuuuum safado.
(Andy): kkkkk morram seus viados.
(Você): kkkkkk sério amor, conte.
(Andy): Surpresa. Agora, tchau.
(Você): Mas...
(Andy): Beeijooo... - desliga
(Você): Idiota.

No resto do dia ficamos eu e a Tina conversando, comendo e fomos no shopping comprar uma roupa. Escolhemos um vestido preto colado no corpo de uma alça, um pouco brilhante e um salto preto com um laço no calcanhar. Faltando uma hora e trinta minutos pras seis, comecei a me arrumar. Fiz o cabelo a unha e uma coisa na pele que a Tina disse que deixaria mais macia, terminado tudo, vesti o vestido e coloquei o salto. Coloquei meu cabelo em um lado só solto, mas antes fiz a maquiagem, claro. Estava linda!

Ja estava uma pilha de  nervos quando faltava 10 minutos pro Andy chegar imaginando milhares de coisas, mas assim que ouvi a campainha tocar e meu coração se acelerou e senti borboletas em meu estômago. Andei até a porta e abri, e la estava meu príncipe negro, vestido de preto obviamente e lindo de matar. Usava uma calça jeans preta, sapato social, blusa branca social e jaqueta de couro, e uma gravata. Estava totalmente sexy e apetitoso. Meu Deus! Ele quer me matar!

Andy olhou pra mim e logo um sorriso iluminou todo o seu rosto e eu juro que vi seus olhos brilhando. Sorri de volta, como uma idiota apaixonada e ele me puxou de surpresa dando-me um beijo apaixonado. Paramos assim que ficamos sem ar.

(Andy): Amor, você está linda! Perfeita!
(Você): Tinha que estar a altura da minha companhia não? - disse quase sem fôlego.
( Andy): - sorri sem graça e segura minha mão - Vem amor, vamos.
(Você): É pra ja!

Tranco a porta e de mãos dadas andamos até seu carro e noa dirigimos ao tal lugar que o Andy tanto quis esconder.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Die For You 18

Subimos as escadas em direção ao seu quarto. Eu estou um pouco sem jeito e com medo. Não sei realmente as intenções dele. Sei--*as minhas. Eu quero sim fazer amor com ele, mas não agora. Não acho que seja a hora certa. Não estou preparada.

Paramos em frente a porta do seu quarto, ele a abre pra que eu entre e entra logo em seguida. Ele fecha a porta e me pressiona contra ela logo depois. Começamos a nos beijar e o desejo começa a nos consumir. Ele passa a mão pelo meu corpo. Subindo pela minha cintura, braços pescoço, cabelo. Ele puxa meu cabelo e eu mordo os lábios. O Andy, começa a beijar meu pescoço e dps volta novamente para minha boca. Coloco minhas mãos ao redor do seu pescoço e começo a tentar formar uma frase na minha mente quando ele sussurra próximo ao meu ouvido.

(Andy): Relaxe baby, sei que não é a hora. Vamos só nos beijar ok? Não vou fazer nada que vc não queira. Mesmo que isso signifique lutar contra a minha vontade agora.
Ele morde o lóbulo da minha orelha e o puxa um pouco. Solto um gemido.
(Você): Ok.
Ele se afasta de mim um pouco, esperando que eu recupere a respiração e que o meu coração volte ao normal.
(Andy): Meu Deus! Você é uma tentação amor... vou ter que me controlar a noite toda! - ele olha pra mim e fica sem graça - quer dizer, isso se vc aceitar dormir aqui comigo essa noite, claro.
Eu sorrio para ele, e me deito na cama deixando um espaço pra ele.
(Andy): Isso é um sim?
(Você): Claro seu bobo! Vem!

Ele sorri pra mim com os olhos brilhando como uma criança quando ganha o o seu brinquedo preferido. Ele anda em direção a cama e se deita ao meu lado, me abraçando forte, como se não acreditasse que isso tudo estivesse acontecido e fosse somente mais um sonho.

Acordo no outro dia, sem o Andy. 'Será que eu tava sonhando? Ai meu Deus! Eu não quero que seja um sonho. Não, não, não, não, por favor!', rezo baixinho.

Olho para o lado, pra o criado mudo do Andy, e vejo um papel com meu nome. Eu pego e o abro.

"Oi Amor, desculpa ter ti deixado , eu não queria. Você dormindo parece um anjo, tive uma vontade imensa de ti beijar.
Essa noite eu não consegui pregar o olho. Estava pensando o tempo todo que era um sonho, que eu iria acordar e tudo viria a tona... mas não! Era real. Eu consegui fazer VOCÊ ser minha. A pessoa mais importante pra mim, é você baby.
Hoje eu vou fazer uma surpresa pra gente. Passo em casa pra ti buscar as 18h, por favor, não fuja. Sei que isso passou pela sua cabeça. Se você sumir, vou mandar o Ash atrás de você e eu também irei!
Eu ainda não acredito, sabia? Rs.
Beijos,
Te amo.
Seu para todo o sempre de corpo e alma,
Andrew. "

Ai meu Deus! Ele tava mesmo comigo! *0* *0* *0* 

Releio a carta mais umas 5 vezes antes de acreditar realmente. Eu fico com um sorriso muito idiota na cara, quando me lembro de ontem, e então me lembro que ele disse que vai fazer uma surpresa pra mim. Ai meu Deus, vou fugir!  Releio a carta e encontro escrito: 'por favor, não fuja. Sei que isso passou pela sua cabeça. Se você sumir vou mandar'.

Viado preto. Me conhece muito bem e.e 

Descido ir tomar um banho e visto um short jeans e um casaco do Drop Dead, pq está fazendo um frio do caralho. E vou tomar café.

Quando chego na cozinha, encontro uma caixa parda em cima da mesa e vejo maos um bilhete.

"Oi baby, bom café da manhã. É o seu preferido. Esse é o início das suas surpresas de hoje.
Seu,
Andrew."

Eu sorrio para o bilhete, e abro a caixa.

 

 Tinha um monte de cupcakes, jujubas, brigadeiros, e tudo que é besteira que eu sou fã. Meu Deus, se todas as surpresas forem assim, eu vou AMAR! 

Vou correndo no sofá e pego meu celular, eu tinha deixado ele antes de ontem ali. Não sei como  não sumiu '-', digitei uma msg pro Andy.

**********************************mensagem***********************************

Caro Andrew.

Vi algumas de suas brincadeirinhas. Odiei acordar na cama sem vc ao meu lado. Tbm pensei que tivesse sido um sonho... acho que vou gostar dessas surpresas, principalmente se envolver algo relacionado a coisas que eu gosto. Obg, por tudo.

P.s.:Na próxima, vai ficar melhor se VC acordar ao meu lado. 

Beijos, (seu nome).

***********************************mensagem***********************************

Eu tomo meu café e vou pra sala assistir tv. Quando adormeço e sou acordada por um infeliz ser humano que não me deixa ser feliz. Abro o olho e vejo a Tina e o DEUS GREGO do primo dela. 

(Tina): Acorda Bitch, quero dar uma volta. 
(Você): ...

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu sei que tá pequeno, mas eu hoje eu to sem imaginação. Eu gastei ela, num projeto que eu to fazendo. Quando ele estiver pronto eu conto as vocês, acho que vocês irão gostar ^^, enfim... EU estava morreeeeeeeeendo de saudades de vcs meninas, por isso voltei a escrever. hehe, espero que gostem, não ficou muito bom, mas... É isso ai. 

Aaaah... leiam a foc da Joanny Liz :3 eu indico u.u aqui o site: 
http://imaginescomandybiesexy.blogspot.com/       boa leitura pra vcs.:3

Hoje eu vou responder aos comentários \o/, mas do capitulo anterior, não vai dar pra responder todos hoje... Sorry, mas amo todas vocês. <3 Sejam bem vindas :3

Vitoria Peres: *----* Kkkk, não sou safada u.u sou santa :3 sim, sim, continuei diva :3

Joanny Liz: Nao flor, não abandonei e nem vou u.u sou um grude indesgrudavel  kkkk ja divulguei floor :3 aaawnt, tbm amo te *--* continuei :3

talia souza: continuei sua diva *-* 

Dead Bubbly: Quase isso anjo, mas eu continuo. Como agora :3 beijo :*

Ines Beatriz: continuei *-*

quarta-feira, 19 de março de 2014

Die For You 17

Oooi meninas, desculpa ter sumido novamente ... eu tenho que parar com isso. -.-
Então, eu quero dar as boas vindas a Lynn Biersack, seja bem vinda sua linda e tbm divulgar o imagine dela :)  Aqui o imagine da Lynn pra quem quiser ler - eu recomendo *-* : http://imaginecomandrewbiersack90.blogspot.com.br/

E tbm a Ines Beatriz, espero que goste :3 A Larissa Gomes, seja bem vinda tbm *-*
meeeol deus é muita gente. Me desculpem se esqueci de alguém. Amo todas vcs e sejam bem vindas :3
Agora o imagine. Hehe :)
--------------------------------------------------------------------------

(XxXx): Ooi...
(Andy): Quem é?
(XxXx): Vc não sabe quem eu sou?
(Andy): Acho que não... - (seu nome)?
(XxXx): Então vou ti dizer uma dica. Vc ama ela muito.
(Andy): Minha mãe?
(XxXx): Não... sou mais que sua mãe.
(Andy): Aaah... sei quem é.
(XxXx): Quem?
(Andy): A linda e diva da Scout. - ela tira as mãos do meu rosto.
(Scout): Aaaaawnt, isso mesmo. Vc so esqueceu de dizer que ela é sua namorada.

Ela aparece na minha frente linda como sempre, mas eu não sinto a mesma coisa que eu sentia por ela antes.... Ah Andy, que merda vc fez na sua vida? Ela senta no meu colo e me beija e o beijo é diferente do da (seu nome)... Até o beijo! Meu Deus! O que a (seu nome) fez comigo?

A gente vai pra minha casa e fica assistindo filme e comendo pipoca. A (seu nome) não apareceu o dia todo. Perguntei pra minha mãe se ela tinha aparecido pro café, e minha mãe disse que não... Aonde ela foi? Será que está com aquele irritante do amigo dela? Uma raiva começa subir em mim. Eu não gosto dele. E não estou com ciúmes.

*ANDY OFF*

*VC ON*

Fiquei um tempo la no teatro, precisava de um tempo pra mim. Ainda não acreditava no que o Andy tinha me dito.
Voltei pra casa era umas 10pm e o Andy tava deitado no sofá, dormindo e a tv tava ligada. Acho que ele tava esperando eu chegar.

Quando eu tava subindo as escadas como um ninja, pra não acordar ele, escutei ele se mecher e dizer:

(Andy): Não, eu não vou deixar você tomar ela de mim. Eu a amo. Ela é minha! (Seu nome), eu te amo. Me desculpa...

Meu coração se acelerou como acontecia quando ele se aproximava de mim. Ele me ama! Ele me ama! Essas três palavrinhas gritavam insistentes na minha cabeça e eu senti que ja estava sorrindo como uma idiota e com o rosto vermelho. Me aproximei dele, e fiquei observando ele dormir por uns minutos. Nossa... ele é muito lindo dormindo, poderia ficar observando ele a noite toda.

Ele se meche e eu logo fico em alerta, ele vira na minha direção, coça o olho e boceja. Ele olha pra mim sonolento.

(Andy): (Seu nome)? - ele diz com a voz rouca
(Você): Oi. - eu paro em pé na frente dele.
(Andy): Vc tava aonde? Que horas são?
(Você): São 10pm.
(Andy): Já? Pq vc demorou? - ele senta no sofá e coça o olho novamente, então eu percebo que ele ta sem camisa e de bermuda.
(Você): Eu precisava pensar Andy, precisava de um tempo.
(Andy): Eu fiquei muito preocupado sabia?- ele olha bem nos meus olhos, mas eu desvio.
(Você): Desculpa... Não vou fazer isso novamente.
(Andy): Espero, eu não quero ti perder.
(Você): Andy...
(Andy): Não (seu apelido), eu to falando sério. Eu AMO vc.
(Você): Mas a gente é como irmão Andy, não pode. E sua mãe? Como ela ficaria?
(Andy): A minha mãe? Ela prefere vc a Scoout. Ela so quer que eu seja feliz. E eu vou ser feliz ao seu lado. E eu sei que vc tbm quer isso. Por favor, me dê uma  chance. So uma.
(Você): Andy.... não começa. Vc tem namorada.
(Andy): Tinha.
(Você): Oque? - eu sou forçada a olhar pra ele.
(Andy): A gente terminou hoje.
(Você): M-mas pq?
(Andy): Pq eu quero VC!
(Você): M-mas....
(Andy): E dps , ela tbm não queria, tava gostando de outro. Então a gente entrou em um consenso. Somos amigos agora.
(Você): M-mas c-como... vcs... vcs... vcs se amam!
(Andy): Não, eu amo vc. Não quero perder vc. Nunca! Esse é o meu maior medo.
(Você): Pq vc ta me dizendo isso tudo agora?
(Andy): Pq eu to cansado de guardar isso pra mim, eu quero fazer vc feliz, eu quero vc pra mim. Eu quero cuidar se vc, quero amar vc. Quero te dizer 'eu te amo' todos os dias quanto possíveis. Eu quero ti abraçar, ti beijar... eu quero muito coisa que eu so posso fazer se vc deixar eu te amar, se vc me der o seu amor em troca do meu. (Seu nome), EU AMO VC.

Eu olhei pra ele sem reação, sem saber o que fazer. Eu tbm me sentia da mesma forma que ele. Mas eu tenho medo. Medo de que seja mentira. Eu abro a boca pra responder, e sinto que minha voz vai sair rouca. Engulo em seco, e olho pra ele. Ele esta me olhando com aqueles dois olhos azuis e eles queimam em sinceridade e meu coração vibra de alegria. Eu dou um sorriso pra ele e ele simplesmente levanta do sofá, me puxa pra ele e me beija.

Meu Deus! Como eu esperei por isso. Nunca na minha vida eu quis tanto uma coisa, como quero o Andy agora.

Minha mão direita sobre em direção aos cabelos dele e a mão dele puxa o meu. Eu solto um gemido e ele morde meus lábios. Eu sinto um arrepio por todo o meu corpo, ate mesmo . Ele me pressiona contra o corpo dele e eu sinto que ele tbm me quer. Ele para de me beijar e começa a dar selinhos e lambidas pelo meu pescoço, me deixando louca. Eu encontro seu cabelo e puxo. Ele geme no meu pescoço e o gemido vibra por todo o meu corpo. Ele volta pra minha boca e nossas línguas começam a duelar novamente. Eu coloco todo o meu amor nesse beijo, e sinto o dele co o resposta.

Ele me pressiona contra a parede e continua a me beijar. Nos paramos para respirar. E ele me olha. Os olhos queimando de desejo. Ele está ofegante.
Ele se afasta um pouco de mim.

(Andy): Meu Deus. Eu não consigo me controlar perto de vc. Eu não sei o que acontece. O que vc fez comigo eim? Eu nunca quis tanto uma pessoa assim. - ele respira fundo e antes que eu responda ele se recompõe e estira a mão pra mim - por favor, fique comigo essa noite. Eu preciso de vc.

Sim! Eu grito dentro da minha mente e entendo minha mão para pegar a dele e ele me beija e me leva em direção ao seu quarto.

--------------------------------------------------------------------------

Hehe, eu posto outro amanhã. A continuação. Eu sei que vcs querem minha cabeça mas é isso por hoje u.u
espero que gostem.
Bvbeijos,
Gaby :*

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Me desculpem.

Meninas eu espero que vcs me perdoem. Serio mesmo. Eu tava olhando o meu Gmail a pouco e eu percebi que tinha uma monte de mensagem informando dos comentarios de vcs. Eu sinceramente não sabia que existiam tantos comentários assim. E eu nem respondi a metade deles. Um dos motivos é pq eu não volto nos capitulos pra saber se tem comentarios novos. Eu vejo as visualizações pq o Blogger me informa, mas comentarios nao. Então ne perdoem vcs que eu nao respondi. Eu sinceramente nao sabia que tinha tantas leitoras novas.
Por isso eu to escrevendo esse post. Pra pedir desculpas e pra dar as boas vindas a vcs.
Eu to muito sem jeito. Vcs nem imaginam!
E Joanny minha flor, encontrei seu comentário. Seja bem vinda e ainda bem que vc ta gostando. Assim como as outras meninas ti peço desculpa, foi uma falta de respeito e consideração minha ter feito isso com vcs.
Sorry.

Boa noite.
Beijos,
Gaby Souza.

Die For You 16

*VC ON*
Acordo com uma dor de cabeça infernal. Algo me diz que hoje vai ser um dia daqueles. Com muito esforço me levanto da cama e vou ao banheiro tomar um banho. Me olho no espelho e vejo a mesma figura palida de olhos inchados de sempre.

Suspiro.
Ultimamente não ando dormindo bem. Meus pesadelos andam me perseguido como nunca. Me viro de costas para a figura a minha frente e me encaminho relutante para o chuveiro. Tomo um banho com a agua morna e fico pensando no que houve ontem. Meu coração se parte en mil pedaços, e eu me sinto como se não merecesse nada disso.

Começo a pensar na Amy. Ela faz de tudo por mim. Cuida de mim como se fosse a filha dela e eu fico por ai morrendo de amores pelo filho dela. Que merda de ser humano eu sou? Sinto as lagrimas arderem nos meus olhos e eu decido sair do chuveiro antes que comece a chorar. Me enrolo na toalha e saio.

Quando chego no meu quarto encontro o Andy sentado na minha cama, de mãos cruzadas e com o olhar longe. Fico o observando por alguns minutos, acalmando meu coração então quando  consigo recobrar a consciência falo.

(Você): Bom Dia Biersack. O que vc está fazendo aqui?

Ele olha pra mim no momento em que falo e me olha de cima a baixo e vejo seus olhos brilharem. Então me lembro que estou nua, somente com a toalha me cobrindo. Sinto meu rosto arder. Ele sacode a cabeça e me olha no fundo dos olhos como se procurasse uma resposta, então respira fundo e diz.

(Andy): Oi. - ele sussurra.
(Você): Oi. O que vc ta fazendo aqui?
(Andy): Queria falar com vc.
(Você): Comigo? Pq?
(Andy): Pq so vc pode me ajudar.

Sinto um arrepio me percorrer o corpo. Engulo em seco.

(Você): Eu?

Ele confirma com a cabeça.

( Você): Então diga.

Ele respira fundo e olha pra as mãos, por um momento penso que vai desistir de me dizer. Então, de uma hora pra outra ele levanta o rosto e olha pra mim determinado e diz:

(Andy): (seu nome), vc me ama?

Meu mundo para junto com a minha respiração e eu me pergunto se ouvi a pergunta direito. Ele continua a me olhar firme, mas agora seus olhos contém uma sombra de medo e dor. Fico com medo de dizer minha resposta. Claro que eu o amo! Mas simplesmente não posso... Novamente aquela vontade incontrolável de chorar retorna e eu sinto meu corpo tremer, me sinto só. E quero fugir dali.

Eu olho pra ele e ele continua esperando minha resposta imóvel como uma estatua e eu me controlo para ficar impassível, sem demonstrar nada. Solto um suspiro, e percebo que estava prendendo a respiração. Me dirijo até a porta e abro-a para que se retire. Não vou responder essa pergunta, vai doer muito e eu não quero mentir pra ele.
Ele entende o que eu faço e se levanta.

(Andy): Me desculpa. - ele sussurra e não olha pra mim. - pensei que houvesse alguma esperança de... - ele balança a cabeça como se estivesse perdido, passa a mão pelo cabelo e sai do meu quarto. Meu coração afunda e eu desejo morrer naquele instante.

Assim que ele sai eu fecho a porta. Não aguento mais segurar o choro e finjir que esta tudo bem. Me jogo na cama e choro como uma criancinha perdida,  me entrego ao choro. Não consigo acreditar no que eu acabei de fazer. Quero ir atras dele e o abraçar e beijar pelo resto da minha vida com todo o fervor da minha alma e com todo o meu amor, mas não posso! Eu não devo fazer isso.

Continuo chorando ate que eu me lembro que não estou vestida. Me arrumo e pulo a janela. Não quero que ninguém me veja. Vou pra meu esconderijo - quer dizer, o lugar que o Josh me mostrou - e levo meu violino junto comigo.

*VC OFF*
*ANDY ON*

Eu cheguei da festa na casa do Ash com uma dor de cabeça infernal e disposto a acabar com ela. E o nome dessa dor de cabeça era: (seu nome). Eu juro que eu tentei. Lutei contra mim a noite toda. Mas eu preciso saber se ele me ama tbm. Então vou ate o quarto dela e percebo que esta tomando banho, então eu a espero.

Minha coragem vai diminuindo a medida que o tempo passa, e eu resolvo ir, mas ela aparece perfeita como sempre. Mas ela esta de toalha e não consigo tirar os olhos dela. Daquela pele perfeita, da boca, dos olhos, pernas... Tudo nela é perfeito e eu a quero. Preciso dela comigo, mas acho que ela não gosta de mim.

Eu então conto a ela o meu motivo da visita, mas ela não me responde e simplesmente me manda embora. Fico muito mal, com a cara no chão e o coração destruido. Onde eu tava com a cabeça? Claro que uma menina como ela nunca iria se interessar por mim. Então eu saio do seu quarto disposto a esquecer essa história toda. Ela deve gosta do Josh. Esse pensamento me atormenta. Eu odeio ele. Sei o que ele faz com meninas como ela, mas e se ela gostar dele? Juro que não sei o que eu faço.

Vou para a garagem tocar um pouco. Preciso disso. Quando alguem aparece por tras de mim tampando meus olhos.

(Xxxx): Oooi.
(Andy): ....

-------------------------------------

Espero que vcs gostem do fundo do meu coração, eu tive uma repentina inspiração e resolvi escrever.
Percebi que tenho umas leitoras novas \o/ Seja bem vinda meu anjoo!  A Julia Elena e a outra menina que eu nao lembro o nome pq sem querer eu acabei tirando a postagem em que ela comentou. Me desculpa. Eu fiz merda aqui, me perdoe.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Die For You 15

Galerinhaaa!
Desculpa ter sumido por tanto tempo. Eu to sem pc, sem celular... Tá uma coisa de doido aqui. Eu conseguir vir numa lan house pra postar um capitulo pra vcs... Tá pequeno, me desculpem. Tbm não deu pra colocar imagens, meu tempo tá acabando. Me desculpem, serio mesmo. Depois respondo vcs por aqui. Vou voltar a escrever todos os dias. Vou ganhei um celular novo \o/ Basta ele chegar agora. --'

Enfim, espero que gostem.
BVBeeijos,
-Gaby ;*


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Acordo no dia seguinte, e olho meu celular, e tinha várias mensagens do Andy e do Josh, eu o deixo de lado e vou tomar um banho, antes passo no espelho e vejo meu cabelo armado pra matar alguém '-' , eu riu disso, e vou pra o banheiro. Quando volto ao meu quarto, vejo uma vara de cutucar estrelas encostado na porta do meu quarto.

Ele me olha de cima a baixo e um sorriso malicioso se forma em seu rosto, e eu me sinto corar. Ele se endireita e fecha a porta do meu quarto ainda olhando pra mim, e se encosta nela. Eu sinto os olhos dele observando cada detalhe do meu corpo.

Olhos. Boca. Pescoço. Seios. Mãos. Pernas.

Ele para em minhas pernas, as encara e morde os lábios e volta ao meu rosto.

(Você): O que foi? Nunca me viu não foi? *eu o encaro*
(Andy): Não assim *o sorriso em seu rosto aumenta e ele começa a vir em minha direção*
(Você): É.. É... O-o que v-vc veio fazer a-aqui? *começo a gaguejar - Idiota - os olhos dele começam a transparecer desejo, e ele morde os labios outra vez*
(Andy): Pq está gaguejando?
(Você): E-eu não to gaguejando. - merda! Pq eu to gaguejando?
(Andy): *o sorriso dele se abre mais ainda*
(Você): Andy?
(Andy): ...

Ele vai se aproximando cada vez mais de mim, e me olhando da mesma forma que ele me olhou depois do nosso primeiro beijo no jogo em que o Ashley escolheu a consequencia por ele. "Merda o que eu to fazendo? É serio que eu to me deixando seduzir por essa girafa preta? Aaah, mas... Mas eu ... Mentira, eu não gosto dele. Ele é como se fosse um irmão pra mim, não pode! MERDA BIERSACK PARE DE FAZER ISSO COMIGO!", meus pensamentos gritavam em minha cabeça, e eu não sabia mais o que fazer. Ele me encosta na parede, e suas mãos estão em minha cintura e uma delas puxa meu cabelo fazendo minha cabeça inclina para baixo, fazendo com que olhe em seus olhos que agora queimam em mim.

(Você): Por favor Andy... Não faz... Não faz...

Eu não consigo formar uma frase concreta na minha cabeça com ele tão perto.

(Andy): Isso?

Ele passa a mão para a minhas costas e pressiona seus labios junto aos meus, me querendo, e eu respondo da mesma forma. MASOQ?! Eu não posso querer isso! Mas eu quero! Eu o quero pra mim! Oh Andy, o que vc tá fazendo comigo?
Ele continua me beijando, cada vez mais exigente, seu beijo exprime desejo e... amor? Não, claro que não. Ele ama a Scoot, não eu. Sinto uma vontade imensa de chorar. Pq quero chorar? Ele não me pertence mesmo... Nunca pertenceu. Não posso fazer isso. Não aqui, não sabendo que ele ama a Scoot.

Paro de corresponder.

(Andy): O que foi? - ele me olha confuso. - Eu fiz algo errado? Algo que vc não gostou?
(Você): Andy... só... Me deixa em paz... Isso... - respiro fundo - Isso não vai dar certo. Vamos continuar do jeito que estavamos. Não quero isso pra mim.
(Andy): Mas...
(Você): Não Andy. Nada de mas. Agora, se me der licença, quero ir dormir.

Eu o afasto de mim, e vejo dor e confusão em seu rosto. Pq vc tá assim Biersack? Vc não me ama mesmo. Começo a andar em direção a porta e ele segura meu braço.

(Andy): Me diz... Pq vc tá agindo assim? - ele sussurra
(Você): Tchau Andy. - não consigo olhar nos seus olhos, me solto e vou.

Eu abro a porta do meu quarto pra que ele saia, e ele se retira. Fecho a porta e desliso até o chão e junto minhas pernas ao meu corpo e abaixo a cabeça.

"Pq eu tenho que fazer isso? Pq ele tem que fazer isso? Pq tem que ser tão dificil? Ele é como um irmão pra mim, e irmãos não se apaixonam! A gente não pode ficar junto, ele namora a Scoot, isso tá errado! Merda Andy! Vc complica tudo. Vc ME complica. Mas ao mesmo tempo... Vc me traz paz. Pq vc faz isso comigo?! "

Eu não consigo me segurar mais. As lagrimas escorrem pelo meu rosto, quentes e salgadas, e sinto vontade de gritar, mas me controlo. Não quero preocupar a Amy, e nem que ele saiba que eu chorei.

*VC OFF*

*ANDY ON* 

Não entendi pq ela fez isso. Pq ela me mandou embora? Isso é um adeus? EU NÃO CONSIGO ENTENDER ESSA GAROTA! Num momento em que ela me corresponde, ela para e vai embora. Pq ela tem que ser tão confusa?

Na hora em que ela me mandou sair do quarto eu ainda continuei parado em frente a porta dela, até que meu celular tocou e eu atendi. Era o Ash.

*ligação on*

(Ash): Viiiaadoo! Vem aqui, tá rolando a  maior festa aqui em casa, e só tá faltando vc!
(Andy): Eu não to com espirito de festa não.
(Ash): Desde quando? Quem é vc e o que fez com o Andrew?
(Andy): Idiota... Tá bom eu vou, eu to precisando arejar a cabeça.
(Ash): Isso mesmo. Aproveita e tras aquela sua amiguinha. - ele ri por tras do telefone.
(Andy): A (seu nome)? Não.. Acho melhor não. A gente meio que brigou. Ela tá me evitando.
(Ash):  o que tu aprontou?
(Andy): Nada! Eu só beijei ela.
(Ash): Mas vc não tá namorando a Scoot?
(Andy): Isso não é namoro cara. Ela mal fala comigo. Ela nunca tem tempo pra mim e nem eu pra ela. E dps...
(Ash): Eu já sei. Vc tá gostando da (seu nome)!
(Andy): Morre Ashley! Claro que não!
(Ash): É sim! Tá gostando da (seu nome), tá gostando da (seu nome)! uehuheueheu
(Andy): FDP, daqui a pouco eu to ai.
(Ash): Tá gostando da (seu nome).
(Andy): VSF.

Desligo na cara dele.

*ligação Off*

Eu quero chamar ela, mas... Acho que ela não vai abrir a porta pra mim, então eu desço e pego meu carro e vou pra casa do Ash.

"Será que eu to gostando dela? E se tiver? O que eu vou fazer? O meu namoro com a Scoot esfriou mesmo... Há muito tempo ela não é a mesma comigo. Quando ela voltar de viagem vou abrir o jogo e terminar com ela. É o melhor que eu faço. Mas e a (seu nome), e se ela não gostar de mim? Para Andrew, ela nunca que iria gostar de vc. Se gostasse não teria parado o beijo. Mas e se ela parou pq sabe que eu namoro com a Scoot? Idiota! Idiota! Idiota! Ela só ti enxerga como irmão! Claro! Mas aquilo que aconteceu com a gente... Aquele beijo na festa..."

~Lembranças do Andy On~

(Você): VAI ANDY ESCOLHE LOGO PORRA! 
(Todos-vc): O.O Vish '-' 
(Ella): Essa é a minha garota. u.u 
(Você): rs *fica sem graça* 
(Eu - andy): Não, prefiro que eles escolham! 
(Você): Ai meu corassaum! '-' 
(Ash): Eu escolho. Vcs concordam?
(Todos-Vc&Andy): Sim! 
(Você): Eu não! o/
(Ash): A maioria vence então eu escolho. 
(Você): Quero nem ouvir '-' 
(Ash): Em respeito a meu irmãozinho que é apaixonado por vc, mas que ainda tá namorando com a Scoot nem sei porque... 
(Você): Pera, o Andy? Aquele Andy *aponta pra mim* é apaixonado por mim? HAHAHAHAHAHA, é pra rir?
(Sammi): Só vc que não percebeu isso ainda. ¬¬
(Você): -sqn
(Eu): *fico em silencio*
(Ash): Enfim, eu vou escolher. Eu quero que a (seu nome) ...
(Eu): *interrompo o ash* Não, já sei o que eu quero, mas eu não quero que vcs saibam. Com licença, (seu nome), venha comigo. 
(Você): Me pegue servo u-u 
(Eu): Mas... Tá bom madame. 
(Você): Vc é pago pra isso ç.ç

Eu sorrio e pego ela no colo, e todo mundo fica olhando com aquela cara tipo: Huum... danadinhos... O que vcs vão fazer? - a gente ignora eles e eu levo ela pra um quarto. 

(Você): O que vc vai fazer servo?
(Eu): Primeiro , tirar a gente e perto daquele bando de pevertido. heuheueh 
(Você): Mandou bem o/ E agora? 
(Eu): Não sei... EU quero fazer uma coisa, mas não sei se vc vai querer. 
(Você): Como vc sabe se vc não me disse?
(Eu): Verdade... *penso um pouco* Se vc não gostar promete que me diz?
(Você): claro, ainda ti dou umas porrada ainda u.u
(Eu): Okok.
(Você): O que é?
(Eu): Acho que a gente já conversou de mais.

Eu a puxo pra mim e a beijo. Simplesmente não consigo resistir a aquela boca incontrolavel que só sabe falar. Felizmente ela me corresponde. Eu a encosto na parede e o beijo vai esquentando, eu naõ aguento mais, eu preciso dela, eu a quero pra mim. Eu coloco minha mão em sua cintura e pressiono meu corpo contra o seu na parede, as mãos dela vão para o meu cabelo e ela puxa. E eu faço o mesmo. Levo minhas maõs ao cabelo dela o puxo delicadamente, de modo que ela olhe pra mim. Olho para ela enquanto tentamos recuperar o folego. Nunca pensei que fosse querer tanto uma pessoa dessa forma. Ela é diferente.
Não resisto e volto a beijar ela, e peço que ela prenda as duas pernas em minha cintura e ela assim o faz. Eu tiro sua blusa e a deito na cama. Eu quero estar dentro dela. Agora. Ela tira minha blusa e eu a ajudo. Continuamos nos beijando e eu vou deixando beijos e mordidas em seu corpo.

Boxexa. Pescoço.

Me detenho em seus seios, e tiro seu sutiãn e mordo o seu peito. Ela se contorce e percebo que sua respiração fica descontrolada como a minha, então solta um gemido que ressoa na minha alma e nas minhas entranhas me deixando louco. Eu volto a beija-la e ela crava as unhas nas minhas costas e me arranha.
Eu paro. Não posso fazer isso. Não com a Scoot. Não com ela bebada. Não posso! Eu me afasto dela e ela parece confusa.

(Eu): Desculpa... Mas... Eu naõ posso fazer isso com vc.
(Você): M-mas pq?
(Eu): Vc tá bebada. Naõ é certo isso.
(Você): Nada do que fazemos ou sentimos um pelo outro é certo Andy.
(Eu): Pois é. Mas não quero que seja desse jeito. Vem. Vamos dormir.

Pego minha blusa e visto nela. Ela se deita de costas pra mim e eu deito atras dela e a abraço. Sinto o cheiro de seu cabelo e me acalmo.

(Eu): Durma anjo.

Observo-a adormecer e ela se parece realmente com um anjo. Ela é tudo o que eu quero. O que eu preciso. Meus olhos começam a ficar pesados e eu adormeço.

~Lembraças do Andy Off~

O que eu faço?

Chego na festa e tá a maior zuada.

*ANDY OFF* 

*VC ON*

Eu consigo parar de chorar e vou tomar um banho. Visto meu pijama, e vou dormir. Acho que o Andy saiu e a Amy tbm. Nem quero pensar em como vou encarar o Andy amanhã.